Básicos: Clara em Neve

Confesso. Até o final do ano passado ver ‘claras batidas em neve’ era para mim um desestímulo em qualquer receita. Parecia com um grande segredo do universo culinário, uma técnica apurada e absolutamente difícil de dominar. Impossível!

Até que tentei.

Fui motivado por uma receita de sobremesa passada pela Symone (a do Bolo Prestígio sem Farinha, Bolo de Coco Tentação e do Bolo de Cenoura) que postarei logo mais. Com a explicação dela, tudo ficou mais claro. Segue abaixo, em etapas.

COMO BATER CLARAS EM NEVE

  1. Separe as claras das gemas, pondo as claras no pote da batedeira;
  2. Bata as claras na velocidade mínima, por uns 5-10 minutos. As claras formarão uma espuma consistente. Se você pegar um pouco numa colher e virá-la de ponta cabeça, não cairá;
  3. PRONTO!! Não é maravilhoso?

É isso! Não requer nenhuma habilidade especial nem conhecimento acadêmico. Para mim, é como se um segredo fosse desvendado. Espero que ajude também os leitores.

About these ads

43 comentários sobre “Básicos: Clara em Neve

  1. Não acho tão simples assim claras em neve.. Tentei com 3 claras, na batedeira, velocidade mínima, por uns 5 minutinhos… Tava indo bem até virar só um creme branco e mole! Deve ter mais algum truque.. Mexe-se na batedeira? Ou só a liga e deixa lá com as claras, sem tocar? Não sei mesmo o que deu errado.. Pode-se usar claras de ovos que estavam na geladeira, ou seja, geladas?

    :*

    • Mari, desconfio que você está confundindo claras em neve com suspiro. São duas coisas diferentes. Suspiro é um doce na forma de um creme batido de claras, cru ou assado, e realmente leva obrigatoriamente açúcar.

      Já claras em neve são simplesmente claras muito batidas até ficarem um creme consistente, não são doces nem salgadas por si sós e são um ingrediente básico de muitas receitas tanto doces quanto salgadas – por exemplo, suflês (que também podem ser doces ou salgados). Claras em neve também podem ser usadas, por exemplo, para gratinar: cobre-se a assadeira do prato que se deseja gratinar com claras em neve e salpica-se queijo ralado por cima antes de levar ao forno bem quente. Entre os doces, há muitos bolos, tortas e pudins que levam claras em neve na receita – é um ingrediente de muitos pratos.

  2. OI Marlo, valeu mesmo pela dica estava com muitos abacaxis e queria fazer doces pra não estragar e com sua dica de cobertura ficou otima, muito obrigada mesmo.

  3. Obrigada pela dica, mas como colocar a clara em neve na massa do bolo. Devo mistura bem ate desmanchar as bolinhas da clara em neve???? Ou nao.

    • Oi Ana,

      normalmente a receita do bolo explica como fazer a mistura. Todos as que eu vi mandam acrescentar aos poucos e mexer suavemente, mas confira se é assim na receita que você estiver fazendo, ok?

  4. Pingback: Bolo de noz com creme de gemas « MOSANBLOG

  5. Ola Marlo;

    Estou finalmente usando o livro de receitas da minha mae (que faleceu ha 2 anos) para fazer bolos, e tambem tinha um pouco de receio das “claras em neve” :o) muito obrigada mesmo por ter posto na internet de maneira tao simples… grande abraco!!

  6. Por falar em clara em neve, suspiro é o doce preferido de minha filha Marcia, porém, sempre tínhamos dificuldades em fazer porque ficavam como se fosse uma cola, até que descobri esta receita e fizemos muitos suspiros, grandes e pequenos, muito bons.
    INGREDIENTES:
    (a medida pode ser uma xícara de café, para começar, e ter uma idéia do rendimento)
    Colocar tantas claras quanto necessário para encher a medida, ou seja, a xícara.
    Três medidas de açúcar.
    Raspas da casca de um limão
    1 colher de chá de cremor de tártaro (opcional, eu não uso)

    MODO DE FAZER:

    Levar ao fogo as clara com o açucar para AQUECER, misturando bem, enquanto estiver no fogo, até desaparecer o açucar (aificar bem quente, mas não pode ferver)
    Colocar essa mistura na batedeira e bater por 15 minutos, juntas a raspa do limão ( ficará parecendo marsmellow)
    Forrar o lado inverso de uma assadeira com uma folha de papel manteiga e, com o confeiteiro, bico pitanga, fazer os suspiros.
    Levar ao forno para assar na temperatura mínima e a porta entreaberta, retirar junto com o papel (não reutilizar)
    Repetir a operação até o final massa.

  7. Há um macetinho para as claras ficarem ainda mais firmes: acrescente uma pitadinha de cremor tártaro, um pozinho branco que se compra nas farmácias. Quimicamente se chama bitartarato de potássio e é um subproduto da fermentação do vinho (cristaliza-se no fundo dos barris, e até como uma borra nas garrafas de alguns vinhos). Uma pitadinha dissolvida na água de uma calda também serve para evitar que o açúcar se cristalize quando a calda esfriar. É um dos ingredientes do fermento químico (“pó Royal”), mas não é bom usar o fermento porque os outros ingredientes dele vão anular o efeito nas claras.

  8. Pingback: Parfait de Morango - melhor que sorvete « Cozinha de casa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s